Brasil Dairy Trends 2020

145 funcionalidade e prevenção Brasil DairyTrends 2020 6.1 Componentes/Ingredientes funcionais de origem láctea: proteínas que preservam a massa muscular e melhoram a composição corporal, além de manter uma adequada funcionalidade do sistema imunológico (CRIBB, 2006). Portanto, complementar a dieta com proteínas do soro de leite, particularmente em combinação com atividades físicas como treinamentos de resistência, representa uma estratégia não farmacêutica que pode ser facilmente incorporada aos estilos de vida de adultos para ajudar a manter a massa mus- cular, tão importante para a preservação da saúde durante o processo de envelhecimento (CRIBB, 2006). Exemplos de componentes/ingredientes lácteos funcio- nais (proteínas e hidrolisados proteicos) destinados à saúde do sistema muscular, comercializados em cápsulas e em pó, são apresentados na Figura 6.2. As proteínas do leite estão divididas em dois grupos principais: o grupo das caseínas ( α s1 -caseína, α s2 -caseína, β -caseína e Kappa-caseína), que representa cerca de 78%- 80% das proteínas do leite, e o grupo das proteínas do soro ou soroproteínas ( α -lactoalbumina, β -lactoglobulina, imuno- globulinas, glicomacropeptídeo, soroalbumina, lipoproteínas, lactoferrina, lactoperoxidase, lisozima). Além das diversas funções básicas de nutrição (fonte de energia e de aminoácidos para a síntese proteica), as pro- teínas do leite também possuem propriedades tecnológicas (funcionais e sensoriais) e biológicas, particularmente com relação à promoção de saúde e prevenção de doenças. Proteínas e sistema muscular Buscando a melhor saúde geral e melhor qualidade de vida, os consumidores estão adotando uma mudança com- portamental que passa não apenas por mudança de hábitos alimentares, mas também pela redução do sedentarismo e consequente adoção de atividades físicas regulares. A consciência dos consumidores sobre os efeitos de uma nutrição adequada no desempenho da prática de exercícios e na resposta física vem se ampliando consideravelmente. O mercado de alimentos para esse segmento está se modifican- do, deixando de suprir apenas a demanda de um grupo muito específico de atletas para atender um nicho mais amplo de consumidores (ALVIM; FADINI; CRUZ, 2014). O mundo também está testemunhando uma tendência sem precedentes no envelhecimento populacional, com pro- fundas implicações para o setor de saúde, para a indústria e para a força de trabalho. Uma doença comum entre os idosos é a sarcopenia, que promove perda de massa, força e função muscular. Pesqui- sas indicam seu início em torno dos 40 anos de idade, com profundas repercussões após os 75 anos. Considerando que muitas das suas causas parecem ser incontroláveis, os trata- mentos para desacelerar seus efeitos incluem exercícios de resistência e consumo de proteínas lácteas e de outras fontes alimentares. Evidências recentes sugerem que as proteínas do soro do leite têm a capacidade de promover mecanismos Figura 6.2 Exemplos de componentes/ingredientes lácteos funcionais (proteínas e hidrolisados proteicos) destinados à saúde do sistema muscular. Fonte: Divulgação Isolado de proteínas do soro. “Aumento da força muscular e proteção contra a perda muscular”. Isolado de proteínas do soro. “Recuperação muscular”. Hidrolisado de proteínas do soro. “Controle de peso e nutrição esportiva”

RkJQdWJsaXNoZXIy MTgxNA==