Brasil Dairy Trends 2020

264 embalagens e as macrotendências do setor Brasil DairyTrends 2020 No caso dos queijos, a vida útil é limitada por reações quí- micas, bioquímicas e microbiológicas que podem ser retarda- das pelo emprego de um sistema de embalagem adequado, uma vez que podem ser ocasionadas pela ação do oxigênio, umidade e luz. O parâmetro crítico de perda de qualidade do sorvete du- rante a estocagem é a perda de estabilidade do sistema físi- co-químico, devido ao derretimento dos cristais de gelo, mas o problema que pode estar relacionado à especificação da embalagem é o encolhimento, caracterizado pela redução de volume do produto (COLTRO, 2006). Embalagens plásticas, metálicas, de vidro e de cartão são utilizadas para o acondicionamento de produtos lácteos. No universo das embalagens plásticas, vários tipos de materiais estão presentes no mercado, na forma flexível ou rígida, mono ou multicamada. Para a confecção de embalagens metálicas, o aço e o alumínio são os materiais mais utilizados. As propriedades necessárias para atender a esses requi- sitos estão relacionadas à barreira a gases (principalmente oxigênio), barreira ao vapor d’água e barreria à luz para a conservação de propriedades sensoriais, hermeticidade para evitar recontaminação, resistência química para minimizar interação com o produto, resistência térmica para suportar enchimento a quente e eventual tratamento térmico após en- chimento e resistência mecânica para ter bom desempenho no ambiente de produção, transporte e comercialização. Além das funções primárias da embalagem, o seu desen- volvimento deve considerar as tendências atuais de consumo, especialmente aspectos relacionados a: densidade nutricio- nal e conveniência, premiumização e sensorialidade, funcio- nalidade e prevenção, controle e adequação, sustentabilidade e naturalidade, que foram as macrotendências identificadas no presente documento. 10.1 Densidade nutricional e conveniência A macrotendência de Densidade Nutricional e Conveniên- cia será abordada neste item em face de seus desdobramen- tos de Enriquecimento da Dieta, Praticidade de Nutrição e Nutrição Personalizada. 10.1.1 Enriquecimento da dieta A New Millen desenvolveu o Whey Flakes, um cereal à base de arroz integral, com whey protein, batata-doce e pro- teína de soja. Rico em fibras, o produto demora mais tempo para ser digerido. As embalagens de papel cartão possuem uma janela através da qual o produto pode ser visualizado (NEW MILLEN..., 2016). Pioneira no desenvolvimento de uma linha completa sem lactose no mercado nacional, a Ver- de Campo lançou o produto Natural Whey, primeiro iogurte sem lactose enriquecido com whey protein isolado. O produto é acondicionado em frascos de polietileno de alta densidade (PEAD) com rótulo termoencolhível que se estende até o la- cre. Produtos à base de proteína do soro do leite têm ganhado cada vez mais espaço nas gôndolas. Antigamente restritos aos atletas e às pessoas com necessidades especiais de alimen- tação, esses produtos caíram no gosto dos consumidores que buscam uma alimentação mais saudável. De origem nacional, o produto +Mu inovou no quesito embalagem e pode ser en- contrado nas versões ready-to-shake (garrafas com uma dose do produto em pó dentro) e pote nos sabores baunilha, mo- rango e chocolate. Ideal para quem pratica atividades ao ar livre ou academia, o produto ready-to-shake é apresentado em embalagem PET de 32 g com rótulo autoadesivo. Nessa embalagem, basta adicionar água, água de coco ou leite até a marca indicada no rótulo, agitar a garrafinha e o shake de proteínas está pronto. A versão pote é apresentada em latas multifoliadas, com cerca de 12 doses do produto para fazer em casa (Figura 10.1).

RkJQdWJsaXNoZXIy MTgxNA==