Brasil Dairy Trends 2020

48 fatores de influência do mercado de produtos lácteos Brasil DairyTrends 2020 Figura 2.1 Fatores de influência analisados para o mercado de produtos lácteos. Fatores de influência Impactos sobre o mercado de consumo de produtos lácteos Crescimento e distribuição da renda familiar Consumidores mais exigentes quanto à qualidade, saudabilidade, segurança e sustentabilidade dos produtos. Crescimento da demanda de produtos super-premium . Crescimento do mercado de prestígio de massa ( Masstige ), de produtos mais sofisticados, com relação qualidade/preço adequada aos consumidores de menor poder aquisitivo. Maior demanda para a incorporação de atributos de saudabilidade, naturalidade e sustentabilidade nos produtos premium e de indulgência. Envelhecimento da população e consumo de produtos lácteos Maior atenção quanto à composição dos produtos e seus benefícios. Crescimento da demanda por produtos com redução de gorduras, açúcar e sódio, ingredientes associados ao risco de incidência de DCNT. Aumento da demanda por produtos mais saudáveis, com maior valor nutricional, funcionais. Crescimento dos segmentos de mercado de consumidores com necessidades nutricionais específicas. Maior demanda de produtos naturais, clean label , orgânicos e sustentáveis. Aumento dos consumidores com atitudes críticas em relação aos produtos alimentícios consumidos e seus fabricantes. Consumidores mais exigentes quanto à autenticidade dos produtos e transparência das empresas, com a valorização de claims mais confiáveis. Rejeição de ingredientes com conotações negativas. Pressões de consumidores ativistas para a reformulação de produtos. Mudanças no comportamento de compra e consumo das novas gerações Valorização do estilo de vida saudável e sustentável Avanços na ciência e tecnologia de alimentos Aumento da quantidade de pesquisas científicas sobre as relações entre alimentação e saúde. Novas pesquisas científicas poderão resultar em evidências convincentes sobre benefícios ou riscos para a saúde de uma maior variedade de produtos e ingredientes. Novas evidências científicas deverão justificar novas políticas e programas, visando o aumento do consumo de determinados alimentos ou a redução de outros. Novas evidências científicas poderão comprovar a eficácia e a segurança dos ingredientes funcionais. Meios de comunicação e informação sobre alimentação e nutrição As relações entre alimentação, saúde e doenças continuarão nas pautas dos meios de comunicação. As mídias de massa e a internet continuarão a divulgar avaliações críticas quanto à qualidade e segurança de determinados alimentos processados. Ativismo contrário aos alimentos e bebidas processados Pressões de organizações ativistas para a reformulação de alimentos processados. Reportagens sem embasamento científico e ações de ativistas continuarão a difundir mitos e preconceitos sobre os alimentos processados. Políticas públicas, sistema regulatório e legislação A necessidade de promover o equilíbrio das dietas alimentares e de prevenir a desnutrição e as DCNT continuará sendo a base de intervenções do governo com o objetivo de mudar o comportamento dos consumidores. Aumento da interferência de políticas públicas sobre os produtos comercializados. Ampliação e maior rigor da legislação sobre alimentos processados. Surgimento de restrições ou incentivos legais quanto à comercialização de determinados produtos. Elaboração: O autor.

RkJQdWJsaXNoZXIy MTgxNA==